Carro automático gasta mais combustível?

É com essa pergunta que iniciamos o post de hoje. Muito vem se falando a respeito dos carros automáticos, seus prós e contras e a relação custo benefício deles para cada motorista ou futuro motorista. O Renault Oroch 2017 por exemplo, traz o câmbio automático em sua composição. De acordo com a opinião de especialistas, ela é uma pick up boa para dirigir, com pegada de um Suv e tem capacidade de carga um pouco maior que as picapes pequenas Strada e Saveiro. O novo câmbio automático de quatro marchas deverá equiparar a picape a outros concorrentes de peso, como por exemplo o Fiat Toro, que desde o seu lançamento já trazia esta opção de fábrica.

renault-duster-oroch-2016-2017-2
Renault Duster Oroch

O câmbio automático perde parte da energia gerada pelo motor porque a ligação entre a transmissão e o motor é feita através de uma peça chamada conversor de torque. Ela faz o papel da embreagem dos câmbios manuais, transferindo a rotação do motor para dentro da caixa de engrenagens. Enquanto nos câmbios manuais a ligação é direta, no automático é o óleo que está dentro do conversor de torque que transmite a energia do motor para as engrenagens planetárias da caixa de transmissão.

Mas nem todos conseguem manusear.

ladrao
Tem dessas coisas…

Para entender melhor esse tal de conversor de torque, imagine dois ventiladores, um de frente par o outro. Ligue um deles: em alguns segundos, o outro, mesmo desligado, começará a girar. É que o vento gerado pelo ventilador ligado acaba por virar a hélice do ventilador desligado. No caso do conversor, o princípio de funcionamento é o mesmo: em vez de ar, existe óleo hidráulico.

Por isso, é verdade: o câmbio automático consome mais combustível. Mas não é nada que você não possa amenizar através de uma condução mais tranquila.

As novas tecnologias de gerenciamento eletrônico das mudanças de marchas reduziram significativamente estas perdas. E posso garantir que, se você acompanhar de perto a rotação do motor, evitando picos de rotação desnecessários, acima de 3.000 rpm, não haverá motivo algum para ter saudade do câmbio mecânico.

Câmbio automático consome mais: mito ou verdade? Coluna Oficina do G1 explica

 

 

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s